quarta-feira, 19 de julho de 2017

TAG: A Bela e a Fera


No post de hoje irei responder a TAG: A Bela e Fera, que vi no canal da Barbara, Segredos entre Amigas, e foi criada pela Mel. A Bela e a Fera é meu conto de fadas preferido, e quando vi essa TAG achei muito legal e decidi responder. Vamos às perguntas:

1. Bela: um livro com a capa e com a história bonita



Acho muito bonita essa capa, e a história é muito legal. O livro é narrado em primeira pessoa, quase totalmente, por Astrid Jones, uma jovem estudante do último ano do Ensino Médio. Astrid tem um relacionamento conturbado com a mãe, que a maior parte do tempo a ignora. O pai é uma pessoa sem muita ambição, para desgosto da mãe da Astrid, e que possui seus próprio problemas. A irmã dela, de quem já foi próxima, tenta ter um bom relacionamento com a mãe, ser popular na escola, e se afastou e não conversa muito com ela. Em resumo: a família dela é estranha. Mas esse livro trás varias reflexões sobre relacionamento familiar, amoroso, de amizade, aceitação... Vale muito a pena. E já tem post aqui no blog: LINK.


2. Fera: um livro com a capa feia, mas com a história legal



Esse livro merece uma edição bonitona, essa historia é sensacional. O livro foi escrito em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945, e faz claras referências a história da União Soviética, a Stálin, Trotsky, e os eventos políticos – expurgos, instituição de um estado policial, deturpação tendenciosa da História – trás na forma de uma fábula os que estavam em curso na União Soviética. Mais de sessenta anos depois de escrita, a obra continua atual, com sua alegoria sobre as fraquezas e a corrupção humana. E já tem post aqui no blog: LINK.


3. Lumiére: um livro que acendeu algo dentro de você



Não me canso de falar desse livro aqui no blog, ele é simplesmente sensacional. Uma pena que a edição física dele está esgotada.
A história gira em torno do desaparecimento de Park So-nyo, 69 anos, mãe de 4 filhos e o esposo moravam na aldeia onde ele cresceu. E fazia tempos que os filhos não iam até a aldeia. Pensando que era um fardo fazer duas comemorações, com dois rituais ancestrais próximos, Park So-nyo sugeriu que se reunissem apenas no aniversário do marido, um mês antes do seu.
Ao chegar a Seul para visitar os filhos e comemorar o aniversário dos dois, ela acaba se perdendo no marido em meio à multidão na plataforma da estação de metrô. O marido, que sempre andou na sua frente, durante os mais de 50 anos de casamento, simplesmente supôs que a esposa o seguia, sendo essa é a última vez em que Park é vista.
É uma história, triste, pesada e que eu super recomendo. E já tem post aqui no blog: LINK.


4. Horloge: um livro que você devorou sem sentir o tempo passar



Esse é um dos meus preferidos do Dan Brown, depois que li Inferno fiquei na dúvida de qual dos dois eu gostei mais. Infelizmente ele fica esquecido entre Anjos e Demônios e O Código da Vinci. Assim como Fortaleza Digital, ele não é protagonizado por Langdon e não recebeu uma edição ilustrada.

 
Vida extraterrestre e eleições – à primeira vista esses temas não parecem estar ligados de alguma forma, bom, mas Dan Brown conseguiu não só uni-los, como também conseguiu criar uma excelente história.
Reta final das eleições para presidente dos Estados Unidos – de um lado Zachary Herney, atual presidente; do outro o ambicioso senador Sedgwick Sexton.
O senador Sexton consegue uma virada impressionante ao começar a questionar os gastos excessivos da NASA (agência de exploração espacial americana) e suas falhas – que geram milhões em prejuízos.
Receitinha de bolo do Dan: Tudo muda quando a NASA encontra um meteoro enorme com mostra inquestionável de vida extraterrestre. Para que haja dúvida da veracidade do meteoro são chamados quatros renomados cientistas que irão verificar os dados obtidos pela equipe da NASA (Corky Marlinson – astrofísico; Wailee Ming – paleontólogo; Norah Mangor – glaciologista; Michael Tolland – oceanógrafo e apresentador). Também foi chamada para corroborar esses dados Rachel Sexton – que além de analista do NRO (Escritório Nacional de Reconhecimento) é filha do senador Sexton.
Até aí tranquilo... Mas, a situação piora quando surgem indícios de fraude no meteoro e os cientistas começam a ser caçados enquanto tentam descobrir quem está por trás dessa trama, traduzindo: confusão armada. E já tem post aqui no blog: LINK.


5. Maurice: o livro mais velho da sua estante



Esse foi o primeiro livro que comprei, e ele é uma releitura de Dom Casmurro de Machado de Assis, mas narrado em terceira pessoa, enquanto que o original é narrado em primeira. O que achei sensacional.


6. Madame Samovar: um livro que te faz sentir aconchego



Não tem como não citar minha série favorita. Sempre é muito bom voltar a Hogwarts.


7. Zip: um livro narrado por criança



A história é narrada e protagonizada por Kambili, uma adolescente que mora com os pais e o irmão mais velho na Nigéria. Ela é muito apegada aos pais, e tem uma enorme vontade de sempre agrada-los e ser motivo de orgulho, em especial para o pai.
Seu pai, Eugene, famoso e bem sucedido industrial nigeriano, inferniza e destrói lentamente a vida de toda a família com seu extremismo religioso. A questão em si, não é nem a conversão de Eugene ao catolicismo, é o fanatismo religioso que ele vive, a ponto de rejeitar o pai e a irmã, temendo se “contaminar”. Violento e ditador em casa, benfeitor dos pobres e dono do jornal mais progressista do país em frente à sociedade.
É uma história tensa, angustiante, surpreendente e que me pegou de jeito. Já tem post aqui no blog: LINK.


8. Gaston: um livro com a capa bonita, mas que o conteúdo não é tão bom



Gostei muito dessa capa, achei ela muito linda, mas já história me decepcionou. Achei o menino um chato, não consegui me conectar. Já tem post aqui no blog: LINK.


9. Um livro que se passa na França



Acabei de terminar a leitura e simplesmente me apaixonei por esse livro. O post sobre ele está marcado para sair na segunda-feira.
Nessa obra conhecemos Edmond Dantès, um jovem marinheiro, noivo da catalã Mercerdes, a quem pretende desposar em breve. Quando o capitão do navio Pharon falece Dantès é promovido a capitão. Mas toda essa felicidade desperta a inveja de pessoas próximas a ele: Caderousse, que é vizinho do pai de Edmond, inveja a prosperidade de Dantès; Danglars, colega de tripulação, inveja o cargo, já que esperava se promovido a capitão no lugar de Edmond; e Fernand, primo de Mercedes, inveja a mulher, pois é apaixonado pela prima. Junto, os três tramam a prisão de Dantès.
Quando Edmond consegue fugir da prisão, trama sua vingança contra todos os que lhe roubaram tudo o que tinha: a família, emprego e a honra.


10. Um livro que você está ansioso para ser lançado



O novo livro do Dan Brown, não li sinopse, não li nada. Quero pegar esse livro sem conhecer absolutamente nada. Embora pelo título dê para imaginar que ele irá abordar a origem da vida, talvez pelo viés religioso, ou pelo viés da teoria da panspermia. Está previsto para ser lançado em Outubro aqui no Brasil. Não gostei dessa capa, que permaneceu igual a original.


Então é isso, espero que vocês tenham gostado. Beijos e até a próxima. 

2 comentários:

  1. Eu adoro A Bela e a Fera e adoro essa tag. Não me lembro se já respondi ou se salvei pra responder, mas um dos dois aconteceu hehe. Adorei suas recomendações.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bela e a Fera é muito amor. Responda, vou adorar ver suas respostas.

      Excluir